Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Segundo dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), cerca de 20% dos estudantes que iniciam curso superior desistem da formação antes de concluí-la. Essa porcentagem corresponde a cerca de 900 mil estudantes em todo o Brasil.

Isso ocorre por diversos fatores, entre eles financeiro, mudança de residência e a percepção de que não se identificam com a área escolhida.

Analisando tais questões, me pergunto se as duas primeiras citadas não se relacionam diretamente com o fato de não se identificar com a área de estudo, gerando reflexão nos jovens tais como: “será que vale a pena investir tempo e dinheiro em algo que não me identifico ou não me vejo atuando?”, “Será que compensa ficar longe de minha família para fazer um curso que não atende minhas expectativas ou não está de acordo com o que imaginei?”… 

Em conversa com diversos jovens, percebo que as desistências guardam correlação com esse enredo!

O momento de escolher qual profissão seguir é muito delicado, pois surgem inúmeras dúvidas e uma mistura enorme de sentimentos e vontades, que muitas vezes são conflitantes!

Por vezes atendo jovens que trazem uma lista que consta em torno de 10 profissões que lhe interessam, sem que uma tenha qualquer correlação com a outra, e seus pais sentem-se confusos sem saber como lidar com essa fase!

Esse momento é um verdadeiro divisor de águas entre presente e futuro dos jovens, e, para ajudar a esclarecer qual caminho a seguir, existe o processo de orientação vocacional, que tem como finalidade direcionar para que a escolha seja realizada de forma assertiva, reduzindo chances de erros.

Nesse processo, trabalho 3 pilares essenciais para que a escolha seja eficaz, que são:

autoconhecimento, onde ocorre a identificação do próprio perfil e talentos.
conhecimento das profissões, saindo do “senso comum”, e aprofundando-se na área que pretende atuar
conhecimento do mercado de trabalho, olhando pra frente e trilhando sua carreira sentindo-se seguro, sem falsas expectativas

A orientação vocacional pode ser realizada em grupo ou de maneira individual, e tem duração de 10 reuniões.

Se vocês jovens, pais, responsáveis ou escolas, quiserem conversar a respeito, fico à disposição para explicar com maior detalhes como funciona, assim como esclarecer dúvidas e direcionar caso seja necessário.

Fechar Menu